A experiência do usuário deve ser uma das prioridades entre os empreendedores que possuem e-commerce. Os conceitos de UX e UI para comércio eletrônico são essenciais para ter um bom posicionamento no mercado, cada vez mais dinâmico. São termos ainda não tão populares entre os empreendedores brasileiros, mas que merecem atenção.

O que é UX e UI para e-commerce?

Vamos conferir os conceitos para depois discutir a sua importância. UX Design significa justamente experiência do usuário. Com foco na usabilidade e acessibilidade do seu e-commerce, é preciso estar sempre atento em como fazer com que o usuário permaneça mais tempo em sua loja virtual.

Além disso, o cliente precisa encontrar o que deseja, navegar sem dificuldades, perceber vantagens, sem que haja dúvidas. Os recursos de interação são o foco central. Este trabalho não é percebido pelo usuário. Ele simplesmente usufrui sem perceber o seu resultado.

Good design is invisible

As estratégias devem considerar a otimização, a construção do layout, o conteúdo, o comportamento das pessoas no site, etc. O UX é mais interno, enquanto o UI é mais perceptível ao usuário.

UI (Design de interface do usuário) é a interface em que o usuário tem contato direto – botões, anúncios, banners, cores, fontes, estilos, imagens, etc. Refere-se aos recursos de identificação. A estratégia de UX e UI para e-commerce é desenvolver estes dois conceitos paralelamente e de forma integrada.

Vantagens de UX e UI para e-commerce

Durante a visita do cliente, é preciso facilitar o acesso antes mesmo de ocorrer o checkout. A interação deve privilegiar as etapas anteriores à finalização da compra.

Mas, se o usuário tiver acesso a muita interação nesta fase, pode não efetivá-la. Contudo, é muito importante ter sempre em mente a experiência positiva em todas as fases.

Menor número de cliques possível.

Uma das vantagens do UX para o e-commerce é mobilizar o usuário para a compra, com foco justamente no que o produto tem a oferecer. É preciso atenção em como um determinado item está representado na loja e as opções de interação que o site oferece. A ideia é promover mais agilidade e menos dificuldade para o usuário.

O UX permite uma navegação clara e dinâmica, sem excesso de cliques, retornos ruins ou problemas de carregamento. O projeto de UX pode, ainda, ter foco no que deseja o cliente, apresentando, de maneira estratégica, mais daquilo que ele busca. Quando o gestor do e-commerce sabe sobre os desejos e emoções do cliente, pode desenvolver uma estrutura de navegação mais assertiva.

O UI entra nesta fase: além da funcionalidade (UX), a identidade visual é muito importante para impactar o cliente. São conceitos que devem trabalhar juntos. Quanto ao UI, é preciso criar um projeto em que os elementos devem dialogar. São eles:

  • A escolha de cores
  • O alinhamento com o estilo da loja
  • A hierarquia das informações
  • A comunicação harmônica das páginas
  • O layout personalizado
  • As imagens de alta resolução

Como aplicar UX e UI para e-commerce?

O primeiro passo é conhecer o seu cliente:

  • quem é
  • o que busca
  • quais produtos secundários buscaria
  • quando acessa
  • como acessa
  • quanto tempo permanece no e-commerce
  • o que o faz efetivar a compra
  • quais páginas menos e mais acessadas
  • o comportamento do usuário.

Em seguida, é preciso conhecer a estrutura do seu e-commerce atual: o que funciona, erros das páginas, problemas quanto às imagens e conteúdo, o esqueleto de páginas e funções de menu, elementos visuais de forma geral, etc. É preciso reconhecer problemas e pontos a melhorar.

Há muitas ferramentas e boas práticas para implantar o UX e UI para e-commerce, mas o ponto de partida é saber as necessidades do seu cliente e da sua própria loja. Além de uma implementação total, é sempre importante considerar estes conceitos durante toda a sua atuação, já que um site sempre tem mudanças e novidades.