Contar boas histórias ajuda você a estabelecer conexões e conquistar o seu consumidor. Saiba como usar o storytelling na sua loja virtual para vender mais.


Você sabe que para vender online é preciso ir além de colocar um anúncio ou um site no ar. Em seu plano de negócio, certamente, você pensou nos propósitos da sua marca e traçou uma estratégia de marketing para envolver os seus clientes. Mas, já pensou que as técnicas para contar uma boa história podem te ajudar a vender mais?

“Histórias bem construídas refletem o posicionamento da sua marca e acrescentam valor ao seu negócio”, explicou Rafael Papa, head de Mercado Shops durante sua palestra na última edição do Mercado Livre Experience. Para ele, não basta apenas desempenhar o papel de um bom vendedor, precisa também envolver os seus clientes por meio de conteúdo e ações relevantes que te ajudarão a aumentar a conversão da sua loja virtual.

Para te ajudar, te explicamos o que é storytelling, como dominar a técnica e como contar boas histórias pode te ajudar a vender mais. Confira!

O que é storytelling?

Storytelling vem do inglês e significa “contar histórias”. No mundo dos negócios, esta estratégia tomou força nos últimos anos e está sendo usada por grandes marcas. A ação de contar histórias vai um pouco além de um bom enredo e uma narrativa envolvente. O storytelling da sua marca ou de uma determinada ação, tem que ser real e estabelecer conexões sólidas com o seu público.

Por que você precisa aplicar essa técnica na sua loja virtual?

Em um contexto onde o consumidor não busca apenas por um produto com bons preços, é preciso elaborar uma história capaz de envolver esse cliente, gerar propósito e valor para a sua marca. Essa construção é importante para que você crie vínculos duradouros com os compradores e se diferencie frente à concorrência.

Segundo Rafael Papa, “um site bem feito, um atendimento de qualidade e uma campanha de mídia criativa não são mais um diferencial. Tudo isso é o mínimo que se espera”. Por isso, virar um contador de histórias passa a fazer parte da sua função de empresário com o objetivo de criar conexão entre sua marca e consumidor e que esta possa ajudar nas vendas a longo prazo.

Pode parecer muito complexo, mas tudo começa a fluir quando você domina a técnica!

Storytelling para e-commerce: como contar boas histórias

Como já falamos, uma boa narrativa tem o propósito de aproximar o cliente da sua marca. Ao estreitar esse laço, as suas vendas podem aumentar uma vez que o público-alvo passa a se identificar com a sua empresa e a mensagem que passa.

O primeiro passo para aplicar as técnicas de storytelling nas estratégias de comunicação da sua loja virtual é buscar conteúdos verdadeiros. A premissa de uma boa história está na autenticidade. Portanto, não adianta produzir um texto rebuscado, com uma narrativa fantástica por trás, se esses fatos não representarem a verdade da sua empresa e do dia a dia do seu negócio e dos produtos que vende.

Comece aplicando o storytelling em pequenos espaços, como a descrição dos seus anúncios. Lembre-se que você precisa cadastrar todas as informações técnicas do seu produto e reforçar os atributos que o diferenciam da concorrência.

Se você comercializa produtos orgânicos, por exemplo, na descrição conte para o seu cliente como é o processo de produção daquele item, qual a sua origem e o caminho que ele faz desde a matéria prima até a casa do consumidor. Contar a história do produtor e dos produtos gera este vínculo emocional que um cliente de produtos orgânicos busca em uma compra online.

Além de usar esta estratégia nos seus anúncios, você também pode contar histórias interessantes nas redes sociais, nas suas comunicações por email, na sua própria loja virtual. O segredo é explorar o máximo de canais de comunicação para chegar a todos os seus consumidores.

Como elaborar o storytelling para vendas ?

Você precisa seguir apenas quatro passos para prender a atenção do seu cliente e converter isso em vendas. Veja como elaborar a sua narrativa e vender mais com sua loja virtual:

  • Gerar curiosidade: o consumidor precisa ser instigado. Aqui, você precisa atraí-lo para a sua loja por meio de conteúdo. Uma possibilidade é por meio de posts em redes sociais, uma newsletter ou um texto no site da sua loja que seja ligado ao que está vendendo.
  • Motivo: por que o cliente irá acessar o seu conteúdo? O que tem de especial? É preciso investigar seu público alvo e saber quais são suas preferências, interesses, como se comunica e que meios mais acessa. Assim saberá como ganhar a atenção dele.
  • Começo, meio e fim: a estrutura é muito importante. A sua história tem que ter começo, meio e fim. Pense em como introduzir a sua narrativa. Este início é responsável por capturar a atenção de um potencial cliente, o desenvolvimento deve envolvê-lo e a conclusão levá-lo para a compra.
  • Ter personagens: pense na sua marca como uma espécie de personagem, como se fosse uma pessoa. A partir daí, comece a pensar em como ela se comportaria ao se relacionar com o consumidor. Não é algo simples, no entanto, responda as perguntas abaixo para trilhar um caminho narrativo para a sua loja:

> Quem conta a história?
> Você irá usar vocabulário formal ou informal?
> O personagem é homem ou mulher?
> Qual assunto ou conteúdo ele consome?
> E o nível de instrução?
> Quais são seus hábitos?
> De que maneira agiria na hora de comprar?

Responder a estas e outras questões ajuda a ter uma comunicação mais pessoal com o seu público. É nesta conexão, na construção de uma relação verdadeira com o seu cliente, que você deve focar – independente do canal utilizado.

Se o seu público está nas redes sociais, é lá que você tem que apresentar seus produtos. Caso eles prefiram o e-mail marketing, reforce a narrativa nessa ferramenta. A maneira de mostrar o seu storytelling está ligada à plataforma que seus consumidores mais acessam. Pense que você pode começar a história no facebook e terminar no anúncio do seu produto. Isso faz com que desperte o interesse do seu comprador a entrar no seu site.

Segmento e contexto, essas duas palavras são essenciais para uma construção de um texto bem sucedido. São a cereja do bolo. Lembre-se de que identificar para quem você está contando aquela história e em qual realidade ela está inserida faz toda a diferença. Por exemplo, se você vende eletrodomésticos, é importante mostrar em qual contexto aquele aparelho se encaixa e quem se interessa por ele.

Para atrair alguém à história que você está contando, é preciso inovar, destacar-se da concorrência, gerar impacto e, assim, engajar os espectadores.

Sua marca como protagonista

A sua loja é o elemento principal do enredo que você criou. A sua marca é protagonista da narrativa. Por isso, é preciso se certificar que sua loja e o que ela oferece refletem a realidade do que você está contando.

Lembre-se de que a história da sua marca, pode ser contada de diversas formas, em plataformas diferentes. Alinhe o tom do que deseja comunicar e mantenha um conteúdo consistente e uniforme.

Agora que você tem noções de storytelling, comece a escrever e contar a história da sua loja virtual, dos produtos que vende e conquiste ainda mais os seus consumidores. Ter um cliente engajado e conteúdo relevante resulta em fidelização em longo prazo, mais vendas, consolidação da reputação e lucros cada vez maiores. Que tal começar a provar essa estratégia que está fazendo marcas crescerem cada vez mais?