No mercado Brasileiro está crescendo a quantidade de plataformas SaaS, e só podemos conhecer mais o modelo dessas plataformas quando trabalhamos com elas, algo que no primeiro contato é mais difícil de ver são os custos ocultos, por isso hoje trago as 3 principais perguntas que você deve se fazer ao considerar uma plataforma SaaS baseado em um guia feito pela Magento.

Com as vendas online crescendo mais de 14% para $459 bilhões nos Estados Unidos, e crescendo 23% para mais de $2 trilhões globalmente, ecommerce não está mostrando sinais de lentidão. Nesse altamente competitivo mercado os lojistas já tentam começar as operações balanceando os custos. Na primeira impressão, uma plataforma SaaS não vai te revelar os custos inclusos que podem mudar sua perspectiva.

O que é SaaS?

SaaS significa Software as a Service, e se refere a um software já hospedado, ou seja sem download, em que os usuários tem um cadastro para usar. Uma plataforma SaaS é geralmente mais rápida para se começar mas com menos flexibilidade de customizações para se adequar ao seu negócio, ela é feita em um tamanho único, de maneira a se ajustar a maioria com funções genéricas. Enquanto você está pesquisando a melhor escolha aqui vai 3 perguntas a se fazer.

Posso customizar?

Branding de estilo de vida e conteúdo de marketing são as duas únicas maneiras de pequenas marcas realmente se diferenciarem. Para fazer ambas estratégias, elas precisam criar suas próprias experiências únicas para seus clientes.

Plataformas SaaS contém as mesmas funcionalidades básicas para ser padronizada para todo tipo de negócio. Pegue por exemplo produtos configuráveis, as plataformas SaaS apenas mostram alguns atributos como cor e tamanho na página dos produtos, mas e se você tiver mais variações? Ou também, suponhamos que se seu time de marketing quer trazer algo novo ou um livro interativo na loja, essa nova experiência particular para seu público iria ser um diferencial de mercado, então não conseguir fazer algo diferente de seu concorrente pode te custar em conversões.

Integrações não deixam de ser customizações com um custo mais direto. A maioria das lojas são integradas com pelo menos um sistema para auxiliar no gerenciamento. Caso a plataforma SaaS não tenha as suas integrações necessários você não terá a liberdade de escolha.

Posso conseguir ajuda?

Como um lojista, não há sentimento pior do que não conseguir ajuda ou suporte para o que precisa. Uma das razões para que uma plataforma SaaS tenha o custo baixo é que eles oferecem um suporte limitado ou nada de suporte, e você vai continuar cobrindo esse custo. Mesmo se sua loja está bem e capaz de performar bem, você vai querer melhorar e ajustar o que já tem de acordo com as mudanças de mercado e com os feedbacks dos seus clientes. Como o SaaS tem o código fechado, para conseguir suporte em algo simples vai sair mais custoso, pois para cada plataforma é necessário um entendimento específico.

Posso crescer?

SaaS pode ser mais fácil, a maneira mais fácil e rápida de estar online, mas eles são uma solução há curto prazo, soluciona o seu problema agora e não são a melhor escolha para médio e longo prazo. Há também há incapacidade de haver multilojas e a limitação no número de SKUs e da capacidade de processamento. Isso significa que você não vai ser capaz de crescer a quantidade de produtos no seu catálogo de vendas online e também que você não conseguirá ter vendas internacionais mesmo a longo prazo.

Uma palavra final sobre os custos escondidos:

Pode parecer tentador o custo baixo no começo de uma plataforma SaaS, mas analise levando em consideração a flexibilidade e escalabilidade também, pois isso pode se tornar muito custoso a longo prazo. Como conselho final, tenha a certeza de entender os custo seja qual for o modelo de plataforma que você escolher investir.