A Amazon divulgou, nesta quinta-feira (3), pela primeira vez, relatório que traça um perfil dos lojistas da plataforma: mais de um milhão de pequenas e médias empresas utilizam o marketplace para vender – isso só nos Estados Unidos. Metade dos itens comercializados vem exatamente das PMEs.

A empresa não falou quantas PMEs fazem parte da sua plataforma no mundo, embora, há dois anos, tenha aberto os números e afirmado que tinha dois milhões de varejistas cadastrados. Com isso, provavelmente cerca de metade dos sellers é do mundo das pequenas empresas.

Segundo o relatório, além de lojistas em 50 estados americanos, a Amazon também coleciona parceiros em mais de 130 países. A companhia estima que 900 mil empregos foram criados mundialmente.

Os resultados chamam a atenção: mais de US$ 1 milhão (R$ 3,5 milhões) foi gerado em vendas, em 2017, por apenas 20 mil pequenas e médias empresas no marketplace. A gigante do e-commerce, no ano passado, financiou mais de US$ 1 bilhão (R$ 3,5 bilhões) nesse setor.

O anúncio ocorre em meio a tensões com o presidente americano Donald Trump, crítico contumaz da Amazon mesmo antes de tomar posse. O republicano costuma afirmar que a companhia atrapalha o comércio dos Estados Unidos ao usar o serviço postal do governo e acusa a empresa de não pagar corretamente as taxas. A Amazon nega.