Criar um logotipo é algo que jamais deve ser menosprezado por uma empresa. Independente do seu porte ou área de atuação, criá-lo é muito mais do que uma mera formalidade. Trata-se de algo que irá gerar um vínculo permanente entre você e o seu cliente e o que queremos é que ele se lembre – positivamente – da sua marca sempre que ver o logo por aí. Afinal, o logo é a representação visual do seu negócio.

Este processo de criação faz parte da estratégia de branding, responsável por definir as cores, fontes, tom de voz e tudo mais que determina a construção da imagem de uma marca, contribuindo para a visibilidade e confiabilidade da mesma. Ao desenvolver um logo, é preciso que ele transmita exatamente a imagem que você quer passar com a sua empresa, e que ele se comunique diretamente com o seu público alvo.

Nesta fase, muitas empresas acabam errando por não lhe dar a devida importância e, assim, prejudicando seus negócios. Confira os maiores erros:

  • Mudança constante de identidade visual
  • Aparência de amadorismo
  • Diferentes logotipos em cada lugar, por exemplo, um logo no site e outro no cartão de visitas
  • Procrastinar a criação de uma identidade de marca

Com o logotipo criado, você começa a fixar a sua marca na mente dos consumidores e criar neles uma conexão e identificação entre a empresa e o seu símbolo. Se você tem uma empresa e quer apostar na criação de um bom logotipo a partir de agora, confira as nossas dicas.

1 – Escolha das cores

A escolha correta das cores é uma das etapas mais importantes desse projeto. A cor tem ação intimamente ligada a percepção humana. O azul, por exemplo, transmite tranquilidade e segurança, geralmente muito utilizada por médicos e bancos. Já o vermelho, é a cor que representa a energia, a urgência.

Alguns estudos também mostram que o vermelho tem relação com a sensação de fome (o que explica o porquê está é uma cor tão comum nos logos de restaurantes e fastfoods). Há uma infinidade de cores e significados, então, certifique-se que a escolha está alinhada à sua missão, visão e valores.

2 – Escolha da grafia

Muitas empresas pecam por apostar numa fonte muito ‘diferente’ do convencional, e acaba se tornando ilegível ou abrindo margem para diversas interpretações.

3 – Imprima personalidade

Seja sua empresa meiga, descolada, moderna ou tradicional, é importante que isso transpareça no seu logo. Pense no seu público alvo e tente imaginar o que ele espera da sua empresa, isso pode te ajudar na hora de definir o logotipo.

4- Conheça o seu negócio

A melhor forma de garantir que o seu logotipo esteja de acordo com a sua marca, é conhecendo perfeitamente a sua empresa. O que você oferece? Para quem? Por que? Imprima isso no seu design, mas, lembre-se: fuja dos modismos.

Um bom logotipo deve ser original e atemporal. Isso evita coincidências desagradáveis com a concorrência.  No artigo sobre os 11 pontos de atenção para quem deseja abrir um e-commerce foi mencionado como um dos itens mais importantes a criação de uma identidade visual.

Garanta que tudo o que remete a sua marca, como o logo por exemplo, seja atrativo à primeira vista, gerando identificação e interesse no cliente, e, consequentemente, te deixando ainda mais perto do sucesso nas vendas.