pesar de ser algo básico, enviar e-mail, principalmente e-mail marketing, requer atenção e conhecimento. A utilização do e-mail marketing é importante para divulgar um comércio e conquistar a fidelidade de clientes.

Confira abaixo alguns dos principais erros que selecionei e saiba como não cometê-los novamente.

  1. Não realizar testes A/B de layouts: a identidade visual definida carrega a credibilidade da empresa/produto. Analisar qual opção tem melhor resultado;
  2. Criar e-mails sem basear-se em referências: conheça os tipos de e-mails existentes para se inspirar;
  3. Não selecionar, estrategicamente, o produto antes de anuncia-lo;
  4. Não limitar o número de palavras-chave: o número excessivo pode levar o conteúdo para o spam;
  5. Utilizar o nome da empresa como remetente: deixando de criar proximidade com o destinatário;
  6. Comprar base de e-mails: isso “suja” o domínio, já que os destinatários não concordaram em receber conteúdo da empresa;
  7. Não utilizar variáveis para gerar proximidade;
  8. Escrever assuntos de e-mails grandes: o assunto precisa ser nítido a leitura em qualquer dispositivo;
  9. Desenvolver layouts não responsivos ou poluídos visualmente: algo criativo que desperte a curiosidade do cliente;
  10. Não analisar o histórico de preço dos produtos no mercado, desconsiderando a margem de lucro e nível competitivo que deve ser mantido: os preços e benefícios atraem os consumidores, convencendo-o de que a empresa apresenta vantagens;
  11. Não acompanhar periodicamente o mercado para atualizar as estratégias.

Para amenizar as falhas acima é preciso contar com referências do mercado. Portanto, outros pontos necessários para o alcance de resultados satisfatórios são:

  • Frequência e volumetria de disparos da concorrência: estabelecer a frequência de disparos é fundamental para fortalece o relacionamento da marca com o cliente, mas a verdade é que não existe uma fórmula a seguir. Os objetivos da empresa, o segmento em que ela está inserida, o público-alvo dela e seu porte são questões que influenciam na frequência de disparos que ela deve realizar;
  • Palavras-chave mais utilizadas;
  • Abordagem da concorrência;
  • Layouts e mais.

Leia também: Planejamento de marketing pode otimizar orçamento e estreitar relação com o cliente

Ainda para ajudar os empreendedores de e-commerces, criei uma lista do que deve conter no e-mail marketing antes dele ser disparado. Lembrando que o checklist é estruturado com base no tipo de e-mail que será enviado. Em todo caso, selecionei pontos gerais que devem ser analisados e testados.

  • Assunto
  • Remetente
  • Conteúdo do e-mail
  • Conteúdo da imagem (no caso de uso de imagens ao longo do e-mail)
  • UTMs (a partir de onde a conversão de clique/venda começou)
  • Links (no caso do uso de links ao longo do e-mail)
  • Diferentes dispositivos são testados
  • Testes são enviados para garantir que não vá para a caixa de spam
  • Base/segmentação correta de acordo com o planejamento
  • Porcentagem de texto e imagem (70% texto e 30% imagem)

Para finalizar, digo que o importante é focar na experiência do cliente. Assim, pensar em assuntos e pré-headers chamativos que despertem curiosidade e o desenvolvimento de layouts criativos atrai o consumidor. Boas vendas!