A metodologia foi desenvolvida, analisando as marcas mais inovadoras, entrevistando líderes que liberaram sua capacidade criativa para redefinir sua áreas de atuação. Como fizeram? Que técnicas usaram para estimular sua criatividade ou para restringi-la?

O resultado foi, um sistema de criatividade que qualquer um pudesse usar para construir a própria criatividade. O sistema equilibra a necessidade por estrutura com a demanda igualmente importante de permitir a liberdade de expressão. Os cindo passos do processo oferecem uma estrutura adequada, sem importe limites rígidos, que apagariam o fogo criativo. Vamos dar uma olhada mais de perto nesses passos.


Passo 1: pergunte

Começaremos o processo definindo claramente os objetivos para encontrar uma solução criativa para um problema específico, o desafio criativo. Definir a meta através do uso do sumário de criatividade permitirá articular plenamente a situação em questão, para direcionar a criatividade bruta em um caminho com sentido. A fase "pergunte" refere-se a questionar, explorar possibilidades e despertar a curiosidade e consciência.


Passo 2: prepare

Do mesmo modo que atletas e músicos se aquecem para fazer sua melhor apresentação, você irá beneficiar-se enormemente ao prepara-se para ser criativo. Nesse passo, você estabelece o estágio do processo ao preparar cada aspecto da mente, corpo e ambiente para que eles apoiem um desempenho criativo máximo. Deve-se aquecer o estado mental e emocional varrendo as barreiras de alguns mitos e armadilhas comuns que podem bloquear o processo criativo. Deve-se preparar o ambiente físico para que ele forneça uma atmosfera descontraída, surpreendente e um jardim fértil para cultivar a criatividade. E também devem ser tomadas cuidados específicos para assegurar que a cultura seja otimizada a fim de nutrir a criatividade e deixá-la fluir.


Passo 3: descubra

Nascemos com uma abundância de criatividade e ainda temos dentro de nós. A fase "descubra" dá o mapa do tesouro para desvendar ideias criativas e trazê-las à superfície. Nesse passo, utilizam-se conceitos como a Ideia Emprestada, pontos de flexão, a técnica De Cabeça Para Baixo e padrões para entrar em contato com a natureza criativa e alavancar na imaginação.


Passo 4: ligue

Com a fundação preparada nos passos 1,2 e 3, você está pronto para deixar suas ideias voarem.


Passo 5: lance

Na fase final, o lado analítico será reconectado com a criatividade, uma vez que o pensamento global começará a funcionar. A tarefas a serem desenvolvidas nesta fase colocam a criatividade em ação, selecionando as melhores ideias, determinando medidas-chave e construindo um plano de ação que dará vida a elas.


A metodologia pode parecer um pouco formal a princípio, mas se tornará muito mais fluída com a prática.